Notícias

Ano 2018 - Ano 2017 - Ano 2016 - Ano 2015 - Ano 2014 - Ano 2013 - Ano 2012 - Ano 2011 - Ano 2010 - Ano 2009 - Ano 2008 - Ano 2007 - Ano 2006

Ano 2010

25/11/2010
Quase 70% das empresas alemãs pretendem investir no Brasil em 2011.

Um levantamento realizado pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha revela que quase 70% das empresas alemãs pretendem investir no Brasil no próximo ano.
“A conjuntura econômica brasileira está passando por um excelente momento e acreditamos que esse crescimento seja sustentável. As empresas alemãs vão participar dessa fase, comprovando mais uma vez o seu compromisso com o Brasil”, diz o presidente da Câmara Brasil-Alemanha, Weber Porto.

Info Money Leia mais

24/11/2010
Certificação da Qualidade e Segurança de Alimentos.

Com a globalização e a troca cada vez mais comum de informações, os consumidores estão se tornando mais exigentes com a qualidade dos produtos que adquirem. Para atender estas exigências, as empresas estão sentindo a necessidade de adotar sistemas para melhor dirigir e controlar uma organização no que diz respeito à qualidade, tanto de seus produtos quanto ao seu impacto no meio ambiente e na sociedade. No setor de alimentos isto não é diferente. A cada dia que passa novas normas e padrões surgem para estabelecer os parâmetros de qualidade exigidos pelo mercado.
ABIS Leia mais

4/10/2010
Campinas e região como pólos de sustentabilidade é tema de palestra no CASA COR Campinas.

A diretora do site Planeta Orgânico, um dos organizares do Seminário Campinas Sustentável, Maria Beatriz Martins Costa é a convidada do evento CASA COR e CASA HOTEL CAMPINAS para ministrar palestra na terça-feira, 5, às 14h, no ambiente Businnes Center.

O tema Campinas e Região como pólo de sustentabilidade é bastante pertinente, uma vez que todas as atenções estão voltadas para os impactos da Copa do Mundo e Olimpíadas no Brasil. Como o cenário acena positivamente para diferentes segmentos, em especial o de hotelaria e gastronomia, muitos empresários dessas áreas estão garantindo seu lugar na plateia.

Durante a palestra, Beatriz pretende abordar as oportunidades que a Copa 2014 trará para promover iniciativas como a inserção de produtos orgânicos nas refeições oferecidas pelos nos hotéis.

Mercado Gastronômico - SP Leia mais

23/9/2010
Dia Nacional do Sorvete

A ABIS - Associação Brasileira das Indústrias de Sorvetes foi criada em 2002 com a missão de Unificar o Brasil em prol do SORVETE e desenvolver o mercado para que ele cresça e atinja patamares condizentes com o seu potencial de consumo.
Como representante do setor a ABIS preconiza a união de todos em prol do desenvolvimento geral, sejam empresas de maquinário e equipamentos, de insumos, de processamento industrial ou artesanal.
Dados atuais apontam que o Brasil conta com 10.000 empresas responsáveis pela produção industrial e artesanal. As micro e pequenas empresas representam mais de 90% do mercado Brasileiro.

“O Brasil ainda carrega um problema cultural quanto ao consumo de sorvetes e enquanto essa questão não for resolvida o país ficará aquém do seu potencial de consumo”, alerta Eduardo Weisberg, presidente da ABIS. “Desde o início trabalhamos para acabar com os tabus e paradigmas sobre o sorvete, que ainda é visto como uma guloseima que só pode ser consumida durante o verão”.

Ao longo dos anos a entidade realizou várias ações visando a quebra destes mitos e tabus. Weisberg destaca como as mais impactantes: a inclusão do sorvete na Merenda Escolar, da cidade de São Paulo, em 2004 e o Sorvete ter sido tema de samba enredo de duas escolas de Samba em São Paulo, no Carnaval de 2008: Águia de Ouro e Acadêmicos do Tucuruvi.

Medidas da ABIS para estimular o consumo:

1. Difundir que o Sorvete alimenta. Além de não ser calórico como se imagina, é rico em nutrientes para a nossa saúde, pois é um alimento à base de leite, rico em cálcio, proteína e vitamina A. De acordo com os especialistas, devemos consumir de duas a tres porções por dia do grupo dos laticínios, o que equivale a aproximadamente 3 bolas de sorvete. É por essas e outras razões que o sorvete torna-se um alimento recomendado para todas as idades;

2. Participação em feiras especializadas;

3. Criação do Dia Nacional do Sorvete, no dia 23 de setembro. A data é comemorada desde 2002 pela ABIS e coincide com o início da primavera;

4. Criação do Selo ABIS de Qualidade, fornecido para empresas que adequaram integralmente suas linhas industriais e artesanais, colocando-as em conformidade com os requisitos das Boas Práticas de Fabricação e da Segurança Alimentar alem de alguns requisitos de Responsabilidade Socioambiental;

5. No ano de 2009 a ABIS assinou uma PPP – Parceria Público Privada com a GTZ – Agência Alemã de Cooperação Técnica e o MDA (Ministério de Desenvolvimento Agrário) e espera estabelecer parcerias entre os Empreendimentos da Agricultura Familiar e as empresas do Setor de Sorvetes, capacitando a cadeia produtiva, melhorando a qualidade das polpas, garantindo a segurança alimentar durante o processo produtivo e trazendo maior credibilidade para as empresas do Setor através das questões de Sustentabilidade com Responsabilidade Socioambiental, Comércio Ético, Justo e Responsável. Também visa um Projeto de exportação e expansão do Mercado Nacional e internacional. Nossa idéia é que os Agricultores Familiares comecem a produzir polpas de frutas em conformidade com os padrões estabelecidos pelo Selo ABIS de Qualidade para fornecer às empresas de sorvetes, especialmente às interessadas em abrir novos mercados no exterior e no Brasil.
Mudança cultural
No Brasil o consumo anual de sorvete per capita é de 5,2 litros, bem abaixo, se comparado ao consumo dos países nórdicos, como Finlândia, Dinamarca, Noruega, Islândia e Suécia onde o frio predomina e consomem entre três e quatro vezes mais do que os brasileiros.

Entre o segundo semestre de 2002, data da fundação da ABIS e 2009, o consumo total de sorvetes no Brasil cresceu 39,5%, passando de 713 milhões de litros/ano para 995 milhões de litros/ano, enquanto o consumo per capita teve um aumento de 28,71%, passando de 4,04 para 5,20 litros/ano. Nossa perspectiva é que o setor ultrapasse a produção de um bilhão de litros até o final de 2010. “Temos condições de ser um dos principais mercados do mundo, tanto em termos de produção como de consumo, nossas empresas estão sempre se atualizando com as novas tecnologias”, garante Eduardo Weisberg.

Hoje os picolés representam 19% deste mercado, ou seja, aproximadamente 191 milhões de litros. O sorvete soft também vem crescendo no mix: atualmente são produzidos 89 milhões de litros, o que significa 9% do mercado. Os sorvetes de massa são responsáveis por um volume estimado de 718 milhões de litros, 72% do total. O faturamento geral do setor, incluindo a cadeia produtiva, já ultrapassa os R$ 3 bilhões

ABIS

17/9/2010
Eduardo Weisberg recebe homenagem do Instituto de Tecnologia de Alimentos - ITAL.

O Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) prestou homenagem ao Sr. Eduardo Weisberg, Presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Sorvetes - ABIS e Presidente do Conselho Consultivo do Tecnolat / ITAL, pela destacada contribuição às atividades no Tecnolat, para o cumprimento de sua missão e atendimento às demandas da sociedade.
Acesso Assessoria de Imprensa Leia mais

1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7