Notícias

Ano 2017 - Ano 2016 - Ano 2015 - Ano 2014 - Ano 2013 - Ano 2012 - Ano 2011 - Ano 2010 - Ano 2009 - Ano 2008 - Ano 2007 - Ano 2006

Ano 2010

21/7/2010
Associação Brasileira das Indústrias de Sorvetes é a mais nova instituição componente do Polo do Leite.

O Polo de Excelência de Leite e Derivados realizou no último dia 12 a terceira reunião de dirigentes das instituições que compõem o Programa. O objetivo desta reunião anual é mostrar alguns resultados do Polo do Leite e anunciar novos parceiros. Este ano o destaque foi a adesão da Associação Brasileira das Indústrias de Sorvetes (ABIS) ao programa e as parcerias e oportunidades identificadas para o agronegócio do leite durante a Missão à China organizada pelo Polo.

A reunião fez parte da programação do Fórum das Américas: Leite e Derivados que aconteceu no período de 12 a 15 de julho de 2010 na Expominas em Juiz de Fora. Este evento reuniu as instituições do sistema agroindustrial do leite, objetivando transformar a região em referência nacional e internacional, congregando em uma mesma época do ano uma série de eventos ancorados no 27º Congresso Nacional de Laticínios, organizados pela Epamig, e no 8º Congresso Internacional do Leite, promovido pela Embrapa Gado de Leite. A reunião desses eventos certamente promove maior visibilidade à região de Juiz de Fora, consolidando sua imagem como um polo de excelência de leite e derivados.

A proposta dessa reunião de dirigentes é fortalecer a articulação e o comprometimento de todos com o Polo de Excelência de Leite e Derivados cujo comitê gestor conta agora com representantes de 26 instituições signatárias, dentre as quais a Associação Brasileira das Indústrias de Sorvetes, representada pelo seu presidente, Eduardo Weisberg. Outras instituições que tomaram posse juntamente com a ABIS foram a empresa Gemacom Tech e Universidade Federal de São João Del Rey.

Polo de Excelência de Leite e Derivados

21/7/2010
PIS/COFINS– Veja quem está Obrigado.

O Diário Oficial da União do dia, 07, publicou a Instrução Normativa nº 1052/2010 da Receita Federal do Brasil, que institui a Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).
A EFD-PIS/Cofins será transmitida mensalmente ao Sped até às 23h59min59s - horário de Brasília - do 5º dia útil do 2º mês subsequente a que se refira a escrituração, inclusive nos casos extinção, incorporação, fusão e cisão total ou parcial. A não apresentação da no prazo fixado acarretará a aplicação de multa no valor de R$ 5.000,00 por mês-calendário ou fração.
Estão obrigadas a adotar a EFD-PIS/Cofins:
As pessoas jurídicas sujeitas a acompanhamento econômico-tributário diferenciado e sujeitas à tributação com base no lucro real, em relação aos fatos geradores ocorridos a partir de 1-1-2011;
As demais pessoas jurídicas sujeitas à tributação com base no lucro real, em relação aos fatos geradores ocorridos a partir de 1-7-2011;
Em relação aos fatos geradores ocorridos a partir de 1-1-2012, as demais pessoas jurídicas sujeitas à tributação com base no lucro presumido ou arbitrado.
Também estão obrigadas à entrega da EFD-PIS/Cofins, em relação aos fatos geradores ocorridos a partir de 1-1-2012, as instituições financeiras, as empresas de securitização de créditos imobiliários, financeiros e agrícolas, as operadoras de planos de saúde e as empresas particulares que exploram serviços de vigilância e de transporte de valores.
As demais pessoas jurídicas não obrigadas poderão apresentar a EFD-PIS/Cofins em relação aos fatos contábeis ocorridos a partir de 1-1-2011.

Receita Federal do Brasil Leia mais

2/6/2010
Tangará apresenta produtos na TecnoSorvetes.

A Tangará Foods participará da 7ª TecnoSorvetes – Feira Internacional de Tecnologia para a Indústria de Sorveteria Profissional –, que acontece entre os dias 07 e 10 de junho, no Expo Center Norte, em São Paulo. O evento ocorre simultaneamente à Fispal Food Service, principal feira do segmento alimentício.

Durante os quatro dias do encontro, a Tangará Foods, em seu estande, apresentará ao mercado, toda sua linha de produtos desenvolvidos para levar mais comodidade e conveniência às sorveterias, panificadoras e empresas de food service em geral (veja lista completa abaixo). Os visitantes também poderão degustar alimentos feitos com a linha de produtos Purelac, solução láctea criada pela própria empresa e que substitui em até 100% o uso do leite líquido ou em pó, integral ou desnatado.

No último dia da TecnoSorvetes, 10 de junho, das 13h às 21h, a Tangará Foods participará da Sorveteria Modelo, espaço idealizado e organizado pela ABIS (Associação Brasileira das Indústrias de Sorvetes) no qual os visitantes terão a oportunidade de acompanhar a produção de sorvetes e picolés ao vivo. No local, os técnicos da Tangará mostrarão de forma prática a correta utilização e os benefícios proporcionados pelo uso do Purelac.

Para mais informações acesse www.tangarafoods.com.br

Padaria 2000

31/5/2010
Simpósio aborda temas ligados ao crescimento do setor de sorvetes.

O crescimento do setor de Sorvetes no Brasil e as variáveis envolvidas neste processo serão temas de palestras do “Simpósio Tecnológico de Sorvetes 2010”, que será realizado pela Associação Brasileira das Indústrias de Sorvetes – ABIS – de 7 a 10 de junho, durante a TecnoSorvetes - Feira Internacional de Tecnologia para a Indústria de Sorveteria Profissional, no Expo Center Norte.

O presidente da ABIS, Eduardo Weisberg, abrirá o simpósio no dia 7, às 16h, falando sobre “Novas Perspectivas de Negócios para o Setor de Sorvetes”.

Outros temas importantes também serão abordados durante o simpósio:
A Tributação sobre o Setor de Sorvetes;
Rotulagem Nutricional;
Passo a passo do Selo ABIS de Qualidade (SAQ), segurança do produto sorvete;
Política de apoio para a Qualificação (SAQ) da oferta de Polpas de Frutas dos Agricultores Familiares para o Setor de Sorvetes – Parceria Público Privada ABIS – GTZ – MDA;
Ergonomia aplicada na otimização do processo produtivo: conforto, segurança e lucratividade;
Estabilidade da emulsão e qualidade do sorvete;
Aspectos nutricionais dos sorvetes;
Os Sorvetes como alimentos funcionais;
Estabilizantes Industriais e Tendências de Mercado e Aperfeiçoando a homogeneização em sorvete;
Cadeia do Frio;
Custos em sorvete: Verdades e mentiras.

Fatos & Notícias

24/5/2010
Opção nutritiva e que não causa dor de garganta.

“O sorvete tem diversas propriedades benéficas e pode ser usado até para substituir um lanche”, afirma a nutricionista e professora do Centro Universitário Uni-BH, Daniella Lopes. Ela também ensina que o item é fonte de carboidratos, que fornecem energia; proteínas e cálcio (principalmente aqueles à base de leite), fundamentais para construção da pele, cabelos e unhas; e fibras, vitaminas e sais minerais, no caso dos feitos com frutas. “Até mesmo os industriais, que usam polpa congelada, podem ser nutritivos. Nesse caso, a ressalva fica por conta dos conservantes à base de sódio, que podem causar inchaço”, lembra. Situada bem próximo a um dos principais clubes esportivos de Belo Horizonte e em uma das áreas com mais casas noturnas, a Alessa Gelato e Caffè atrai um público diferenciado. “Os produtos mais saudáveis, especialmente os sorbets sem gordura e com frutas, são consumidos por atletas em substituição ao isotônico. Há ainda pessoas que vêm tomar sorvete antes da balada, no início da noite, como energético”, comenta uma das proprietárias, Andrea Manetta. A nutricionista Daniella Lopes afirma que o produto realmente pode ajudar na reposição de energia, devido aos açúcares. Mas, no caso de atletas, é preciso cautela com o consumo dos sorvetes à base de leite, com mais gordura. Além disso, ela ressalta que energia acumulada pode significar uns quilinhos a mais na balança. “Quem está de dieta ou no processo de reeducação alimentar pode consumir o sorvete, mas com moderação, já que da mesma forma que fornecem energia, os carboidratos e açúcares em excesso se transformam em gordura corporal. O ideal é conhecer os ingredientes do produto, para evitar o consumo dos gordurosos”, afirma a professora. E para os mais desconfiados que associam o gelado à dor de garganta e ao resfriado, o médico infectologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais Luiz Wellington Pinto desfaz um antigo mito. “Não há nada na literatura médica que comprove que o consumo do sorvete no inverno piore doenças respiratórias ou infecciosas. Há até relatado, pelo contrário, que o uso do sorvete por pessoas com garganta inflamada minimiza a dor. Claro que as respostas são individualizadas, mas acredito que é mais um tabu. Os europeus, por exemplo, consomem, em média, três vezes mais sorvete que os brasileiros e nem por isso têm mais infecções das vias respiratórias. E o brasileiro já consome cerveja gelada no tempo frio”, afirma. (AG) Alessa Gelato
O Tempo (MG)

1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7