Notícias

Ano 2017 - Ano 2016 - Ano 2015 - Ano 2014 - Ano 2013 - Ano 2012 - Ano 2011 - Ano 2010 - Ano 2009 - Ano 2008 - Ano 2007 - Ano 2006

Ano 2008

10/10/2008
Kimyto Sorvetes está entre as 5 marcas mais lembradas do Brasil.

A Kimyto é a marca de sorvetes lembrada na preferência dos supermercadistas do Brasil. No guia Top Five, a empresa ficou dentre as 5 marcas no ranking de fornecedores que alcançaram os maiores índices de preferência entre os supermercadistas. A Kimyto é a única da região sul do país a receber o conceito na área.

A pesquisa de reconhecimento de marcas, que elegeu a Kimyto, foi realizada pela 36ª edição em 2007. Foram escolhidos e classificados os cinco fornecedores mais importantes de cada categoria, pela revista Supermercado Moderno, por suas marcas serem consideradas as mais vendidas no auto-serviço.

Participaram do estudo 2.096 supermercadistas de todo o Brasil. Eles apontaram em ordem de importância, as três marcas consideradas as mais vendidas em suas lojas, em cada uma das 184 categorias analisadas.

A revista Supermercado Moderno de circulação nacional está no mercado há 39 anos e tem tiragem de 32 mil exemplares. A publicação é conhecida como a revista que interage e atinge as expectativas do supermercadista.

Em 2007a Kimyto foi a primeira empresa do ramo no Brasil a obter a certificação ISO 22.000 Sistema Internacional de Gestão que estabelece os requisitos para a segurança de alimentos é a mais recente norma nesta área. A preferência do consumidor é o reconhecimento pelo investimento da Kimyto na qualidade do seu mix de produtos. A indústria tem sede em Taió – SC, cidade situada no Alto Vale do Itajaí.

Barriga Verde - SC

10/10/2008
Sorvete Itália lança festival da criança.

É o primeiro da rede carioca voltado para o público infantil.

Qual é a criança que não gosta de sorvete? Para presentear a ‘galerinha’ com uma das delícias que mais lhe agrada, o Sorvete Itália lança no dia onze de outubro seu primeiro Festival da Criança. São nove sabores com ingredientes que os pequenos não dispensam como chocolate, M&M, marshmallow e caramelo.

O cardápio do festival conta com os sabores: Picolé de Groselha; Pinta Língua; Chocolate Colorido; Choco Ball; Morango com Marshmallow; Moranguito; Framelo ; Caramelo Toffee, e Brigadeiro. O preço varia de acordo com a linha, que pode ser Itália ou Gold, e vai de R$ 3,50 a R$ 4,80. O festival acontece até o final de outubro nas 22 unidades do Sorvete Itália no Rio de Janeiro.

“A cada festival tentamos inovar e apresentar novos sabores e diferentes opções. É o primeiro infantil que realizamos e estamos confiantes no sucesso, pois as crianças são consumidoras assíduas de nossos sorvetes, tanto nas lojas, quanto na praia. Desenvolvemos opções com ingredientes que fazem parte de seu cardápio como queijo petit suisse e choco ball, entre outros” – declara Simone Vianna, gerente de franquias da rede. | Lojas Leblon, Ipanema, Nova América Shopping, Tijuca, Barra, Jardim Botânico.

Portal Fator Brasil - RJ

23/9/2008
Sorvete faz mal para as crianças?

No dia da guloseima, a dúvida dos pais é se ele pode ser consumido pela criançada.
Ana Paula Pontes
Hoje é comemorado o Dia Nacional do Sorvete. As crianças adoram o doce, mas os pais ficam na dúvida sem saber se ele é saudável e pode estar consumido por elas. Ao contrário do que se pensa, o sorvete não faz mal se a opção mais saudável for a escolhida. Segundo Silvia Ramos, nutricionista do Instituto de Metabolismo e Nutrição (IMEN) e especialista em Nutrição Infantil, os picolés à base de frutas são ideais. Além de trazer vitaminas e minerais daquela fruta são menos gordurosos do que os cremosos, que, embora tenham leite em sua composição -- fonte de cálcio fundamental para a criança em fase de crescimento --, muitas vezes trazem a gordura trans.
E lembre-se: o que engorda no sorvete é a quantidade e os agregados, como chantilly, caldas, balas. O melhor é combinar com seu filho que uma vez por semana o doce está liberado.

Hora Feliz- Cozinhando para as crianças

22/9/2008
O Presidente da ABIS, Eduardo Weisberg, foi eleito o presidente do Conselho Consultivo do TECNOLAT-ITAL.

O Presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Sorvetes - ABIS, Eduardo Weisberg foi eleito o presidente do Conselho Consultivo e comentou a importância de um trabalho conjunto para o setor de laticínios. “É fundamental essa união entre público e privado. E nós, como entidade, sabemos os problemas que temos em nossas empresas. Esse vínculo que agora temos com o governo pode nos auxiliar na melhoria. Creio que este conselho consultivo fará com que sejamos mais unidos. Os Conselhos Consultivos são um modelo muito bom para este tipo de parceria. Temos muito a aprender com o ITAL e o ITAL tem muito a aprender com as entidades. Vamos ajudar um ao outro nesse crescimento”, destaca Weisberg. Além da Abis, outras seis entidades já são membros confirmado do Conselho; são elas: Associação Brasileira das Indústrias de Queijo (Abiq); Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados no Estado de São Paulo (SindiLeite); Conselho Nacional das Indústrias de Laticínios (Conil); Coordenadoria de Defesa Agropecuária do Estado de São Paulo (CDA); Associação Brasileira de Leite Longa Vida (ABLV) e Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Leite Brasil). Outras entidades devem, em breve, juntar-se a estas na composição do Conselho. A Diretora Técnica do Tecnolat-ITAL, Izildinha Moreno, demonstra otimismo em relação ao Conselho. “Na tendência atual de parcerias entre as empresas privadas e os institutos de pesquisa, a idéia é ter um conselho em que os representantes tragam os problemas do setor e o Tecnolat busque a solução. O Conselho – que hoje está efetivamente criado – vai facilitar essa ligação, que acreditamos que irá fazer do Tecnolat-ITAL um centro mais forte”, afirma.
Tecnolat-ITAL

22/9/2008
Tecnolat-ITAL formaliza seu Conselho Consultivo.

Conjunto de entidades públicas e privadas vai auxiliar no encaminhamento das atividades da unidade

Há mais de 20 anos o Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, trabalha com um modelo de parceria com a o setor produtivo chamado Conselho Consultivo. Nele, representantes de entidades dos setores público e privado auxiliam as Unidades Especializadas do Instituto nas tomadas de decisão e na definição dos caminhos a serem seguidos. Na manhã de hoje, o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Laticínios (Tecnolat-ITAL), formalizou seu Conselho Consultivo – o quarto do ITAL – e escolheu seu presidente. “Em um processo de maior integração com o setor produtivo, a consolidação, criação e recriação de Conselhos Consultivos passam a ser itens estratégicos para o Estado de São Paulo. A criação do Conselho do Tecnolat – ITAL vai ser uma prática muito adequada para unirmos Governo e iniciativa privada em benefício do desenvolvimento da área de leites e derivados”, afirma o Diretor Geral do ITAL, Luis Fernando Ceribelli Madi. É com base na vivência das unidades do Instituto que já possuem o Conselho Consultivo – Centro de Tecnologia de Embalagem (Cetea-ITAL), Centro de Tecnologia de Cereais e Chocolate (Cereal Chocotec- ITAL) e o Centro de Tecnologia de Carnes (CTC) – inclusive, que Madi aponta a formação de grupos semelhantes como um caminho para a interação entre setores público e privado.

Tecnolat-ITAL

1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8