Sorayah Câmara

Escritora e Advogada

Mudanças de hábitos de consumo na quarentena

 

O comportamento da população brasileira sofre várias mudanças que atingem vários setores com o cenário da pandemia e por consequência, com o isolamento social.
Alguns produtos começaram a ser mais consumidos neste período, seja porque as pessoas estão ficando dentro de casa, seja por causa do estresse provocado pela quarentena”, explica a pesquisadora da Embrapa Kennya Siqueira.
É lógico que devido à queda da renda alguns produtos são mais afetados do que outros.
O sorvete é uma das sobremesas mais populares do mundo e, por isso, tem até seu próprio dia, 23 de setembro.
O consumo do sorvete tem crescido na preferência do consumidor por ser um alimento indulgente, ou seja, que dá prazer.
Os paulistanos consomem, em média, duas vezes por semana este alimento maravilhoso, o sorvete.
O isolamento forçado trouxe estresse, que vem sendo aliviado pelo aumento do consumo de itens como o sorvete (30%).
Este alimento deve ser consumido, também, nas estações frias, não só por ser rico em vitaminas e nutrientes, mas por dar prazer e alegria.
Os bons sorvetes têm cerca de 70% de leite em sua formulação e são ótimas fontes de cálcio.
O sorvete não dá dor de garganta e nem engorda.
Isto é um mito!
Pode tomar sorvete no inverno que não faz mal.
Os países da Europa onde o inverno é muito mais rigoroso que o Brasil consomem sorvete à vontade.
O fato de ser industrializado não significa que seja artificial, e tampouco o fato de ser artesanal torna um produto natural, é relativo.
Portanto, vamos consumir este alimento sublime que é o sorvete!

Meu coração é um sorvete colorido de todas as cores, é saboroso de todos os sabores. Quem dele provar, será feliz para sempre”.
Caio Fernando Abreu

 

 

Posts Relacionados