ABRE 50 Anos
observatorio4

Participe!
2º Observatório de Embalagens ABRE
  • Quais são as oportunidades de mercado no setor de alimentos e a relação dos consumidores com as embalagens e a partir destas percepções quais são os insights para a inovação?
  • Quais são os diferentes perfis de consumidores e seus direcionamentos na escolha de produtos e embalagens? Como cada perfil reflete as suas escolhas e a sua relação com as embalagens e quais aspectos são fundamentais?
Participe do evento e confira a
resposta para estas e outras perguntas

23 de novembro de 2017, 8h00 às 10h00
Câmara de Comércio Brasil Canadá
Rua do Rócio, 220 – Auditório Brasil Canadá – cj. 52

Inscreva-se aqui
ASSOCIADO ABIS É O MESMO VALOR DE ASSOCIADO ABRE

Mais informações: Camila Carbonelli – 11 3060-5516 | eventos@abre.org.br

observatorio5

Por que sorvete não é só sobremesa e dá para comer o ano inteiro

Em países como Itália e França, com tradição sorveteira, ele é considerado um alimento nutritivo

A popularidade do sorvete é tanta que desbancamos um mito de que seria sobremesa de verão.

Em 2016, de acordo com a Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes (ABIS), o brasileiro consumiu mais de 1 bilhão de litros de sorvete. O mercado comemora: todo o segmento faturou mais de 12 bilhões de reais.

Como sazonalidade não funciona por aqui, algumas marcas apostam em lançamentos por temporadas.

Durante este inverno, por exemplo, a CuordiCrema criou o café na casquinha, uma dose do expresso dentro de um cone recheado de chocolate belga derretido.

A estratégia serviu como acompanhamento para o sorvete. Resultado: sucesso em vendas.

Como amantes de doces, os brasileiros colocam o sorvete na categoria “sobremesa” – a explicação seria por causa da base láctea e da grande quantidade de açúcar.

Em países como Itália e França, com tradição sorveteira, ele é considerado um alimento nutritivo.

Dados da International Dairy Foods Association (IDFA) indicam que a indústria americana de sorvetes contribui com quase 40 bilhões de dólares para a economia.

No mundo, em junho, houve um crescimento de 5% em vendas, a primeira alta desde 2012.

Um dos fatores foi a conscientização da população sobre a alimentação.

O sorvete só acompanhou a tendência: expansão de linhas de marcas industriais, incentivo a produções artesanais e segmentação para intolerantes (diet, sem lactose etc.), entre outros.

Lição de que mais oferta pode, sim, aumentar a demanda.

Para entender melhor a paixão do brasileiro por sorvete, conversamos com o Presidente da ABIS, Eduardo Weisberg, que falou das medidas estratégicas do setor no Brasil e das maneira de driblar o clima instável do país

A respeito de vendas anuais (e demanda), houve crescimento?

Os resultados são computados anualmente e, assim que estiverem disponíveis, serão divulgados ao setor. Podemos dizer que nos últimos três anos o mercado se tornou volátil e estamos trabalhando com a perspectiva de pequeno aumento de volume de vendas e produção. Ainda é muito prematuro afirmar um crescimento expressivo, mas apesar de ser um alimento consumido o ano todo, tradicionalmente representa alta nas estações mais quentes, além do fato de o mercado investir em inovações e diferentes fatores que atraiam os consumidores.

Quantos litros de sorvete (anualmente) o brasileiro consome?

Encomendado pela Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes (ABIS) e realizado pela Global Data, o levantamento apontou que foram consumidos mais de 1 bilhão de litros de sorvetes e o consumo per capita foi de 4,86 litros/ano em 2016, com faturamento do Setor acima de R$ 12 bilhões.

A produção do sorvete de massa atingiu a marca de 675 milhões de litros, 195 mi/l de picolés e 133 mi/l de soft.

Este segmento conta com 8 mil empresas, sendo que 92% se enquadram entre micro e pequenas, gerando 75 mil empregos diretos e 200 mil indiretos.

Quais as principais diferenças entre gelato e sorvete de massa?

Basicamente, uma das principais diferenças entre o sorvete de massa e o gelato são as escolhas dos ingredientes.

O sorvete de massa é produzido em grande escala, onde é necessário utilizar componentes de longa duração para chegar nos pontos de vendas, sem perder a qualidade, mantendo também uma maior durabilidade.

O gelato é feito, simplesmente, com ingredientes frescos (frutas, creme de leite, leite, entre outros).

As gelaterias produzem estes produtos em pequenas quantidades, expondo-os em vitrines com objetivo de vende-los no mesmo dia, no máximo, até o dia seguinte.

Qual a saída/estratégia para consumo do sorvete fora de época de verão?

É importante ressaltar que o consumo é predominante em todo território nacional, inclusive nas quatro estações.

Apesar de ser um alimento para o ano inteiro, um dos desafios do setor é manter o mesmo nível de consumo nas demais estações.

No Brasil, esta é a uma questão cultural. Vale destacar que no hemisfério norte, mesmo com as baixas temperaturas, estão localizados os maiores consumidores de sorvete.

Para mudar este cenário, os empresários do setor têm investido constantemente no lançamento de novidades para agradar os paladares mais apurados, como sorvetes artesanais, gourmets, sabores regionais, segmentados para intolerantes, light, diet e funcionais.

Investir em inovação visando o conforto ao cliente também está entre as medidas adotadas pelo setor, por exemplo: ambientes personalizados, climatizados estão entre os fatores que se tornaram aliados e importantes no diferencial para as vendas.

Para o outono e inverno, os sorvetes mais consumidos são os mais encorpados, com utilização de chocolate e de oleaginosas como: as nozes, castanhas, macadâmia, amêndoas, etc.

Outra saída é incrementá-lo. Nas estações com o clima mais frio esta tarefa fica ainda mais gostosa.

Adicionar coberturas, grãos, cereais, flocos de oleaginosas e caldas quentes são boas opções para enfrentar a baixa temperatura.

O sorvete ainda pode ser um “senhor complemento” para outras receitas, como Petit Gateau, Brownie e crepes.

Fonte: https://vip.abril.com.br/



Segunda Reunião do Planejamento Estratégico da ABIS






Reunião do Planejamento Estratégico da ABIS





Eventos

FOOD INGREDIENTS (FI) SOUTH AMERICA & HI
data: 23 a 25 de Agosto de 2017
local: Expo Center Norte - São Paulo - S.P. - Brasil
Site

10° CONGRESSO INTERNACIONAL DE FOOD SERVICE
ABIA 2017

data:  5 de Setembro de 2017
local: Centro Univestidário Senac Santo Amaro
São Paulo - S.P. - Brasil
Site

Mais Informaçôes

História

A história começa com os chineses, que misturavam neve com frutas fazendo uma espécie de sorvete. Esta técnica foi passada aos árabes, que logo começaram a fazer caldas geladas chamadas de sharbet, e que mais tarde se transformaram nos famosos sorvetes franceses sem leite, os sorbets
Leia mais